16317 visitas
   

                         Ligados em São Domingos
 
                       


                              
                                                      

                       


  
Palavras em destaque:

 
 Pe. Marciano  


  

  O joio e o trigo

  (transcrito da homilia da celebração das
  12h, do dia 20 de julho de 2014, décimo
  sexto domingo do tempo comum)  

  Neste que é o 16º Domingo do Tempo
  Comum, nós começamos a nossa liturgia
  da Palavra com o trecho retirado do livro
  da Sabedoria. Nesse trecho, somos
  convidados a contemplar e refletir a 
  cerca da onipotência de Deus. Nosso Deus
  é Todo-Poderoso, é onipotente. Esse poder
  de Deus é algo que ninguém pode medir
  nem ter referência dele. É algo que, diante
  do qual, até tememos. Entretanto, sendo
  Todo-Poderoso, Deus é também
  Misericordioso. Essa misericórdia 
  infinita de Deus faz com que um Deus que
  tudo pode, solicite da nossa parte amor,
  obediência, reverência, fé. Diante de Deus,
  são esses os sentimentos que devemos
  cultivar. A onipotência de Deus faz com 
  que Ele seja, acima de tudo, Misericórdia.
  É essa Misericórdia que invocamos. De tal
  modo Ele quis manifestá-la a nós, fez-Se
  homem para habitar entre a humanidade, 
  e morreu na Cruz para fazer acontecer a
  Salvação para essa humanidade...
  Nosso foco, todavia, da reflexão de hoje, 
  é a leitura do Evangelho. A sequência de
  texto começa fazendo menção ao Reino de
  Deus. Jesus que ensina seus discípulos o
  que é, como é, sinalizando para nós que o
  Reino de Deus em nada se aproxima das
  ideias de reino que temos...
 
Jesus nos diz hoje que o Reino de Deus é
  semelhante a um homem que tem um
  campo e que planta trigo. Manda espalhar
  semente de trigo. Porém, à noite, quando
  todos estão dormindo, vem o seu inimigo 
  e semeia o joio...
 
Quando começam a crescer o trigo e o 
  joio, os empregados perguntam: “Senhor,
  queres que arranquemos o joio?”. Ele diz:
  “Não. Pode ser que, arrancando um,
  arranqueis também o outro. Deixa 
  crescer. Quando chegar o tempo da
  colheita, os ceifadores arrancarão
  primeiro o joio, amarrá-lo-ão em feixes e
  o jogarão na fornalha. E o trigo será
  recolhido no celeiro.”.
  ... Jesus nos ensina com essa parábola 
  que o tempo em que vivemos é o tempo de
  crescer. Joio e trigo. Por enquanto, é 
  tempo do joio e do trigo crescerem juntos.
  No entanto, chegará o tempo da colheita,
  chegará o tempo em que o joio será
  recolhido em feixes e será lançado na
  fornalha. O trigo será recolhido no celeiro
  de Deus...
 
Então, nós, que somos a Igreja, pedimos 
  a Deus para sermos trigo, muito mais do
  que joio. Para sermos grão de mostarda.
  Para sermos fermento na massa.

 
íntegra >>


  
  Dom Orani

  São Pedro e São Paulo

  Celebramos neste final de semana a
  solenidade de São Pedro. A cada ano, a
  liturgia nos leva a meditar sobre a vida
  deste grande apóstolo que é considerado
  como “o cabeça dos apóstolos”, por ter
  sido um dos principais líderes da Igreja
  Cristã primitiva, tanto por sua fé e
  pregação, como pelo ardor de amor a
  Jesus.
  ...
Pedro e seus sucessores têm a missão
  de dizer, como primeiras testemunhas, o
  mistério de Cristo ao mundo e a toda
  Igreja. Por isso, a autoridade de ensinar e
  de ligar e desligar, dada por Cristo.
  Estamos unidos a Pedro e seus 
  sucessores, que nos confirmam em nossa
  caminhada. No dia da Solenidade de São
  Pedro e São Paulo, a Igreja celebra o Dia 
  do Papa.
  ... Portanto, ao celebrar a solenidade de
  São Pedro, queremos pedir a intercessão
  deste grande homem de fé, inúmeras
  graças e bênçãos. E quero também pedir a
  todo o povo que, neste dia em suas
  comunidades, sejam generosos em suas
  ofertas para que o nosso querido Papa
  Francisco, pelo óbolo já tradicional e
  anual, possa ajudar, em sua prática de
  caridade, tantas pessoas e tantos lugares
  que são vítimas, sobretudo nestes últimos
  tempos, de catástrofes naturais.

 
íntegra >>


    Papa Francisco

  ANGELUS
 
Praça São Pedro – Vaticano
 
Domingo, 20 de julho de 2014

  Queridos irmãos e irmãs, bom dia.

  Nestes domingos a liturgia apresenta
  algumas parábolas evangélicas, ou seja,
  histórias curtas que Jesus usou para
  anunciar à multidão o reino dos céus.
  Dentre as presentes no Evangelho de hoje,
  há uma bastante complexa: Jesus dá aos
  seus discípulos a explicação da boa
  semente e do joio, que aborda o problema
  do mal no mundo e destaca a paciência de
  Deus (cf. Mt 13,24-30, 36-43). A cena se
  passa em um campo onde o proprietário
  semeia o trigo; mas uma noite o inimigo
  vem e semeia joio, um termo que vem da
  mesma raiz hebraica do nome "Satanás", 
  e refere-se ao conceito de divisão. Todos
  nós sabemos que o diabo é um "divisor",
  aquele que sempre tenta dividir as
  pessoas, as famílias, as nações e os 
  povos. Os servos queriam logo arrancar a
  erva daninha, mas o proprietário impede,
  justificando: "Pode acontecer que,
  arrancando o joio, arranqueis também o
  trigo" (Mt 13, 29), para que saibamos que 
  a erva daninha, quando cresce, se parece
  com a semente boa e existe o perigo de
  confundi-las.
  ...
 
A atitude do proprietário é a da esperança
  fundada na certeza de que o mal não tem
  nem a primeira nem a última palavra. E é
  graças a esta esperança paciente de Deus
  que a própria cizânia, ou seja, o coração
  ruim, com tantos pecados, pode se tornar
  ao fim trigo bom. Mas cuidado: a 
  paciência evangélica não é indiferença ao
  mal; não se pode fazer confusão entre o
  bem e o mal! Diante das cizânias 
  presentes no mundo, o discípulo do 
  Senhor é chamado a imitar a paciência de
  Deus, a alimentar a esperança com o 
  apoio de uma fé inabalável na vitória 
  final do bem, que é Deus.

  No final, de fato, o mal será retirado e
  eliminado: no momento da colheita, que é 
  o julgamento, os ceifeiros executarão a
  ordem do mestre separando o joio para
  queimar (cf. Mt 13,30). Naquele dia, da
  colheita final, o juiz será Jesus, Aquele 
  que semeou boa semente no mundo e que
  tornou-se o "grão de trigo" que morreu e
  ressuscitou. No final todos nós seremos
  julgados com a mesma medida com a qual
  julgamos: a misericórdia que tivemos 
  para com os outros também será usada
  conosco. Peçamos à Virgem Maria, nossa
  Mãe, que nos ajude a crescer na 
  paciência, na esperança e na 
  misericórdia para com todos os irmãos

 
íntegra >>  
  

               Notícias
              

                
               Comemoração pelo primeiro aniversário JMJ Rio2013

              
Em comemoração pelo primeiro aniversário da JMJ Rio2013, a
               arquidiocese do Rio de Janeiro realizará uma vasta programação
               entre os dias 15 e 27 de julho. Catequeses, missões, exposição
               cultural, peregrinação das réplicas dos símbolos da JMJ, a cruz e
               o ícone de Nossa Senhora, terminando com uma grande
               celebração  no dia 26, sábado, na Quinta da Boa Vista, a partir
               das 13h. Relembre os melhores momentos da JMJ em nossa
               paróquia e confira aqui a programação em nossa arquidiocese.
               http://arqrio.org/noticias/
comemorações JMJ
                    Relembre momentos da São Domingos na JMJ


              
A Alegria do Evangelho

              
O Papa Francisco brindou a Igreja com uma bela Exortação
               Apostólica sobre a evangelização, chamada: Evangelii Gaudium –
               “A Alegria do Evangelho”.  Todos somos convidados a ler e 
               meditar com o Papa sobre a ação da Igreja no anúncio do
               evangelho no mundo atual. Padre Marciano aponta esta leitura
               como uma importante orientação e convoca a todos os
               paroquianos a sua reflexão.
               Este documento pode ser adquirido em qualquer livraria católica.
               Disponível também para leitura e download gratuito - Aqui

               Participe dos encontros de estudo dirigido sobre este documento
               toda quinta-feira às 19 horas.  

               Peregrinação arquidiocesana ao Santuário de Aparecida

              
Nossa Arquidiocese, no último sábado de agosto, se coloca no
               coração da Mãe, Padroeira e Rainha do Brasil! Estaremos todos:
               bispos, padres, religiosos, seminaristas, lideranças pastorais e
               fiéis da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro no
               Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida para a
               nossa ação de graças a Deus por tantos benefícios que Ele tem
               concedido à nossa Igreja Arquidiocesana. Nossa comunidade
               sairá sexta à noite, dia 29 de agosto. Inscrições e informações na
               secretaria. Vagas limitadas.
              

                

       
         

           

         


        

                      



         

                         Formação
                        

  
                                       

          
                        
Eventos

                        
                        
                                                                                                                                        
                                           Celebração de Corpus Christi                                                     Coroação de Nossa Senhora                                                                                                                    

                                                                                                            

                         Apoie e participe !
                        
                
                        

                         Café Paroquial

                         Sábados e Domingos após as missas,
                         "Venha tomar ao menos um cafezinho!"

         

          Campanha para Obras

          Estamos em campanha para reforma do telhado.
          Pegue seu envelope no final das missas ou na
          secretaria e coloque sua contribuição. Os envelopes
          devem ser devolvidos somente em nossa secretaria.
          Não há pessoa autorizada para recebê-lo ou fazer
          qualquer solicitação de doações por outro meio
          Informações na secretaria.

                        

                         Dízimo

                         O dizimo é a oferta de gratidão, partilha e
                         amor que da provimento às necessidades da
                         Igreja, sua conservação, o bem realizar o
                         Divino Culto, as obras apostólicas e de
                         caridade e a sustentação de seus ministros.
                         Todos somos convidados a participar. mais

         

          Cesta Básica

          Doe alimentos não perecíveis para
          composição das cestas básicas fornecidas
          mensalmente às famílias assistidas por nossa
          comunidade. Fique atento à data de validade
          dos produtos. Procure mais informações em
          nossa secretaria.