20698 visitas
   

            Ligados em São Domingos
            

                                                                                                                                                 

                          
                              

                                                                               


                                                  
                                                       


  
Palavras em destaque:

 
 Pe. Marciano  


  

 
Ascensão do Senhor

  (transcrito da homilia da celebração das
  12h, do dia 17 de maio de 2015, Ascensão
  do Senhor)

  Transcrição disponível em breve.

 
íntegra >>


  
 
Dom Orani

  Cultivar a esperança

  A era messiânica começou com a vinda do
  Messias prometido entre nós. Porém,
  estamos no “já” e “ainda não”. Sabemos
  que ainda temos as “dores do parto” para
  levarmos adiante o anúncio do mundo
  novo. A era messiânica encerrará o 
  pecado, a dor, a doença, a morte, o 
  pânico, a confusão, a opressão, a 
  injustiça, a guerra e todo o mal. Não 
  porque eu quero assim, mas eu quero
  assim porque assim está escrito. Foram 
  as Escrituras que colocaram essa 
  esperança dentro de mim. E tudo isso
  combina com o caráter de Deus, o poder, 
  o amor, a misericórdia e o triunfo de Deus.
  ...
  A
esperança cristã é esperança além 
  morte, uma esperança de vida, de
  complemento desta vida e não de uma
  outra, como se fosse uma fuga. A 
  esperança além da morte não é tal por
  produzir desespero e cinismo nos
  confrontos dos bens presentes, mas é
  esperança que consente o apreciar, o
  agradecer, a dedicação à promoção dos
  bens presentes, puros na lúcida e sóbria
  consciência do limite (morte). Daí 
  falarmos que a pobreza nos facilita a 
  abrir o horizonte desde que saibamos 
  lidar com a perda e, principalmente, se 
  nos perdemos em Deus, como nosso 
  marco e ponto de referência na Vida que
  continua na Eternidade. A Teologia
  contemporânea suscita um renovar de
  reflexão ontológica sobre temporalidade,
  sobre história, sobre o que é opção pelos
  pobres, o que é pobreza rica,
  principalmente nesta perspectiva de
  perder, de ser realmente livre, pobre de
  tudo, aberto para abraçar a coroa da
  vitória, para abraçar e encontrar a 
  própria LIBERDADE, a JUSTIÇA, o AMOR e 
  a PAZ. Tudo isso é a nossa grande
  ESPERANÇA.

  íntegra >>


    Papa Francisco

  Cidade do Vaticano, 11 de maio de 2015

  Regina Coeli

  Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

  O Evangelho de hoje – João, capítulo 15 -
  nos leva de volta ao Cenáculo, onde
  ouvimos o novo mandamento de Jesus. 
  Que diz: "Este é o meu mandamento:
  amai-vos uns aos outros como eu vos
  amei" (v.12). E, pensando no sacrifício da
  cruz, já iminente, acrescentou: "Ninguém
  tem amor maior do que aquele que dá sua
  vida pelos amigos. Vós sois meus amigos,
  se fizerdes o que vos mando"(v.13-14).
  Estas palavras, pronunciadas durante a
  Última Ceia, resumem toda a mensagem 
  de Jesus. Na verdade, resumem tudo o que
  Ele fez: Jesus deu a sua vida por seus
  amigos. Amigos que não o 
  compreenderam, que no momento crucial, 
  o abandonaram, traíram e negaram. Isso
  nos diz que Ele ama mesmo que não
  sejamos merecedores do seu amor: Jesus
  nos ama assim! 
  Deste modo, Jesus nos mostra o caminho
  para segui-lo, o caminho do amor...
  É uma estrada concreta, uma estrada que
  nos leva a sair de nós mesmos para ir ao
  encontro dos outros. Jesus mostrou-nos
  que o amor de Deus se realiza no amor 
  ao próximo...
  Portanto, esta Palavra do Senhor,
  chama-nos a querermo-nos bem uns 
  aos outros, mesmo que nem sempre nos
  compreendamos, nem sempre estejamos 
  de acordo… mas é precisamente ali que 
  se vê o amor cristão. Um amor que se
  manifesta mesmo existindo diferenças de
  opinião ou de caráter, o amor é maior do
  que essas diferenças! ...
  Um amor que dá ao nosso coração a
  alegria, como diz o próprio Jesus: 
  “Eu vos disse isso, para que minha
  alegria esteja em vós e a vossa alegria 
  seja plena” (v.11). 
  É o amor de Cristo, que o Espírito Santo
  derrama em nossos corações para 
  realizar a cada dia prodígios na Igreja e 
  no mundo. Pequenos e grandes gestos que
  obedecem ao mandamento do Senhor:
  "Amai-vos uns aos outros como eu vos
  amei" (Jo 15,12)...
  Graças à força desta Palavra de Cristo,
  cada um de nós pode se fazer próximo 
  ao irmão e à irmã que encontra. Gestos 
  de proximidade. Nesses gestos, se
  manifesta o amor que Cristo nos ensinou.
  Ajuda-nos nisso a nossa Mãe Santíssima,
  porque na vida cotidiana de cada um de
  nós o amor de Deus e o amor ao próximo
  estão sempre unidos.  
 
íntegra >>
 

   Notícias
  


  
 Novo grupo de estudo, fruto da JMJ Rio2013

  
   O objetivo é partilhar testemunhos e aprofundar os
   ensinamentos do Papa Francisco em seus discursos, homilias e
   pronunciamentos realizados durante a JMJ. Descobrir, com a graça de
   Deus, qual a missão que Ele tem para cada um e atender ao pedido do
   Papa Francisco, repetindo Jesus, para ir e fazer discípulos entre todos. O
   grupo é voltado para os que foram voluntários, para os que foram
   hospedeiros, para os que ajudaram, para os que participaram....é para
   TODO MUNDO!
   Veja a ação de natal do grupo na Comunidade Casa Branca

  
Relembre momentos da São Domingos na JMJ


        
     

              Formação
             

                                             
                                  
              
                                                     
    


    Eventos 

   




                       

                 Missa em honra a Nossa senhora de Fátima               Missa em ação de graças pelo dom da vida de padre Marciano  

              Apoie e participe !
             
                
                        

                         Café Paroquial

                         Sábados e Domingos após as missas,
                         "Venha tomar ao menos um cafezinho!"

         

          Campanha para Obras

          Estamos em campanha para reforma do telhado.
          Pegue seu envelope no final das missas ou na
          secretaria e coloque sua contribuição. Os envelopes
          devem ser devolvidos somente em nossa secretaria.
          Não há pessoa autorizada para recebê-lo ou fazer
          qualquer solicitação de doações por outro meio
          Informações na secretaria.

                        

                         Dízimo

                         O dizimo é a oferta de gratidão, partilha e
                         amor que da provimento às necessidades da
                         Igreja, sua conservação, o bem realizar o
                         Divino Culto, as obras apostólicas e de
                         caridade e a sustentação de seus ministros.
                         Todos somos convidados a participar. mais

         

          Cesta Básica

          Doe alimentos não perecíveis para
          composição das cestas básicas fornecidas
          mensalmente às famílias assistidas por nossa
          comunidade. Fique atento à data de validade
          dos produtos. Procure mais informações em
          nossa secretaria.