20220 visitas
   

            Ligados em São Domingos
            

                          
                                    
                                                 


  
Palavras em destaque:

 
 Pe. Marciano  


  

  Convertei-vos!

  (transcrito da homilia da celebração
  das 10h, do dia 22 de fevereiro de 2015,
  primeiro domingo da quaresma).

 
A nossa reflexão neste primeiro domingo
  da Quaresma começa com a fala que
  ouvíamos ao recebermos cinzas na última
  quarta-feira: “Convertei-vos e crede no
  Evangelho!”.  
  A Quaresma é tempo de conversão, não 
  que em algum outro momento estejamos
  liberados da conversão. A Quaresma 
  insiste nesse convite à mudança, À
  transformação de vida, postura muito
  apropriada para o cristão. O convite à
  conversão próprio para esse tempo de
  Quaresma não é repetitivo. A conversão é
  processo que dura a vida toda. É sempre
  muito válido identificar em nós aquilo 
  que ainda precisa ser transformado. 
  Temos muitas falhas na nossa vida de fé. 
  A proposta de conversão neste tempo de
  Quaresma vem no desejo de tentar
  preencher essas lacunas. Se 
  reconhecemos que ainda precisamos ter
  um coração manso, humilde, que acolhe 
  o próximo, é essa transformação que
  precisa acontecer. Se reconhecemos que
  nossas palavras ainda não são doces,
  palavras benditas, é essa conversão que
  precisa acontecer. Se  reconhecemos que
  ainda somos falhos na oração, que ainda
  nos é algo difícil e às vezes ela nem
  acontece, é essa mudança que precisa
  acontecer. Ou ainda se nossos olhos
  vêem demais e nosso coração cobiça
  demais, nossa mente elabora demais, é
  essa mudança que precisa acontecer
. Quando a liturgia da Igreja, a Palavra do
  Senhor, a celebração da nossa fé nos
  convoca à conversão, são essas
  transformações que precisam mudar a
  nossa vida. E pedimos então a Deus, a
  graça de termos ouvidos atentos ao 
  convite que o Senhor nos faz e de
  aproveitarmos este tempo santo que é a
  Quaresma, para que toda essa
  transformação na nossa vida, aconteça. ..
  Nós somos irmãos,  membros do povo de
  Deus. Para nós vale muito o que é bom, 
  nós caminhamos nesta trajetória de
  conversão. Nós pedimos a Deus 
  consciência para percebermos tudo
  isto, sabedoria para viver, para colocar 
  tudo isto em nossa vida e pedimos 
  também a Deus um tempo de Quaresma
  muito fecundo, onde a nossa interação 
  com Deus transforme de fato a nossa vida.

  íntegra >>


  
 
Dom Orani

  Tempo de Penitência

  Começamos o tempo quaresmal! Nestes
  dias de Quaresma, queremos renovar a
  nossa fé através de uma vida penitencial
  mais intensa, aproveitando os temas que 
  a liturgia nos oferece, com orações mais
  frequentes, jejuns e, sobretudo, uma vida
  de caridade mais aplicada
   – a fraternidade.

  ...
  A penitência é esse dom que recebemos 
  e respondemos com nosso esforço, que
  temos de fazer para vencer as fraquezas 
  da carne, para superarmos as paixões e
  vícios da natureza humana. Ninguém
  consegue sair de uma prisão, de um
  atoleiro sem acolher uma boa notícia 
  que o fortifique para dar passos 
  concretos, com sua vontade.
  ...
  Poderia parecer, sobretudo em nossos 
  dias, que esta batalha interior e também
  exterior, pois somos uma unidade, 
  espírito e matéria, seria um contrassenso.
  Cada dia nos sentimos mais e mais
  capazes, mais desenvolvidos cultural e
  fisicamente. Então, a cruz teria sentido?
  Mas a Lei do Espírito da vida nos liberta 
  da morte e realiza em nós a esperança, 
  que está no coração de todo homem e se
  transborda por toda a natureza, da
  realização plena da liberdade e da paz na
  glória dos filhos de Deus.
  ...
  O próprio Jesus, de modo particular, e a
  Escritura, de modo geral, nos exortam à
  vigilância e à sobriedade. O jejum e a
  abstinência, portanto, são um treino para
  que sejamos senhores de nós mesmos, 
  de nossas paixões, desejos e vontades.
  Assim, seremos realmente livres para
  Cristo, sendo livres para realizar aquilo 
  que é reto e desejável aos olhos de Deus!
  O próprio Jesus afirmou que quem comete
  pecado é escravo do pecado! Não adianta:
  sem o exercício da abstinência, jamais
  seremos fortes. Não basta malhar o corpo;
  é preciso malhar o coração!

 
íntegra >>


    Papa Francisco

  ANGELUS
 
Praça São Pedro – Vaticano
 
Domingo, 22 de fevereiro de 2015

  “Queridos irmãs e irmãs

  Quarta-feira passada, com o rito das
  Cinzas, teve início a Quaresma e hoje é o
  primeiro Domingo deste tempo litúrgico
  que faz referência aos quarenta dias que
  Jesus passou no deserto, após o Batismo 
  no Rio Jordão. São Marcos escreve no
  Evangelho de hoje: “O Espírito levou Jesus
  para o deserto. E ele ficou no deserto
  durante quarenta dias, e aí foi tentado 
  por Satanás. Vivia entre animais 
  selvagens, e os anjos o serviam"
  Com estas breves palavras o evangelista
  descreve a prova enfrentada
  voluntariamente por Jesus, antes de 
  iniciar sua missão messiânica. É uma
  prova da qual o Senhor sai vitorioso e 
  que o prepara a anunciar o Evangelho do
  Reino de Deus. Ele, naqueles quarenta 
  dias de solidão, enfrentou satanás “corpo 
  a corpo”, desmascarou as suas tentações 
  e o venceu. E nele todos vencemos, mas 
  nós devemos proteger esta vitória no 
  nosso dia a dia.
  A Igreja nos faz recordar tal mistério no
  início da Quaresma, porque isto nos dá a
  perspectiva e o sentido deste tempo, que 
  é o tempo do combate – na Quaresma se
  deve combater – um tempo de combate
  espiritual contra o espírito do mal. E
  enquanto atravessamos o deserto
  quaresmal, nós temos o olhar dirigido à
  Páscoa, que é a vitória definitiva de Jesus
  contra o Maligno, contra o pecado e 
  contra a morte. Eis então o significado
  deste primeiro Domingo da Quaresma:
  colocar-nos decididamente no caminho 
  de Jesus, o caminho que conduz à vida.
  Olhar Jesus, o que fez Jesus e seguir com
  Ele.
 
Este caminho de Jesus passa pelo deserto.
  O deserto é o lugar onde se pode escutar 
  a voz de Deus e a voz do tentador. No
  barulho, na confusão, isto não pode ser
  feito; ouve-se somente vozes superficiais.
  Pelo contrário, no deserto, podemos 
  descer em profundidade onde se joga
  verdadeiramente o nossos destino, a vida
  ou a morte. E, como ouvimos a voz de 
  Deus? A ouvimos na sua Palavra. Por isto 
  é importante conhecer as Escrituras, pois,
  de outra maneira, não sabemos responder
  às insídias do maligno. E aqui gostaria de
  retornar ao meu conselho para ler a cada
  dia o Evangelho: cada dia ler o Evangelho,
  meditá-lo, um pouquinho, dez minutos, e
  levá-los conosco, no bolso, na bolsa.. 
  Mas ter sempre o Evangelho à mão; O
  deserto quaresmal nos ajuda a dizer não 
  à mundanidade, aos ídolos, nos ajuda a
  fazer escolhas corajosas conforme o
  Evangelho e a reforçar a solidariedade 
  com os irmãos.
 
Então entremos no deserto sem medo,
  porque não estamos sozinhos: estamos
  com Jesus, com o Pai e com o Espírito
  Santo. Assim como foi para Jesus, é
  justamente o Espírito Santo que nos guia 
  no caminho quaresmal, o mesmo Espírito
  descido sobre Jesus e que nos é dado no
  batismo. A Quaresma, por isto, é um 
  tempo propício que deve nos levar a 
  tomar sempre mais consciência do 
  quanto o Espírito Santo, recebido no
  Batismo, operou e pode operar em nós. 
  E ao final do itinerário quaresmal, na
  Vigília Pascal, poderemos renovar com
  maior consciência a aliança batismal e 
  os compromissos que dela derivam.
 
Que a Virgem Santa, modelo de docilidade
  ao Espírito, nos ajude a deixar-nos
  conduzir por Ele, que quer fazer de cada 
  um de nós “uma nova criatura”.

  íntegra>> 
 

   Notícias
  


  
 Novo grupo de estudo, fruto da JMJ Rio2013

  
   O objetivo é partilhar testemunhos e aprofundar os
   ensinamentos do Papa Francisco em seus discursos, homilias e
   pronunciamentos realizados durante a JMJ. Descobrir, com a graça de
   Deus, qual a missão que Ele tem para cada um e atender ao pedido do
   Papa Francisco, repetindo Jesus, para ir e fazer discípulos entre todos. O
   grupo é voltado para os que foram voluntários, para os que foram
   hospedeiros, para os que ajudaram, para os que participaram....é para
   TODO MUNDO!
   Veja a ação de natal do grupo na Comunidade Casa Branca

  
Relembre momentos da São Domingos na JMJ



   A Mensagem do Papa Francisco pelo aniversário de 450 anos
  
do Rio de Janeiro

   
Querido povo brasileiro,

   É com grande alegria que me dirijo a vocês, às vésperas do Ano Novo,
   que marcará o início das comemorações pelos 450 anos de fundação da
   Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, para saudar, numa tão feliz
   circunstância, o amado povo carioca, que me recebeu de braços abertos
   por ocasião da Jornada Mundial da Juventude de 2013, e acender o novo
   sistema de iluminação da Estátua do Cristo, como fez o Beato Papa
   Paulo VI há cinquenta anos, simbolizando a luz que o Senhor quer
   acender nas nossas vidas.  ler



        

          


    
             

              Formação
             

                                             
                       
                                                                    

          
             
Eventos

             


                                           
              
                                 

                                  Missa com Padre Marcos Caldeira                                           Missa do dia de São Sebastião                             

                                              
     
          
          Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo - Missa do dia             Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo - Missa da Noite           
                          

              Apoie e participe !
             
                
                        

                         Café Paroquial

                         Sábados e Domingos após as missas,
                         "Venha tomar ao menos um cafezinho!"

         

          Campanha para Obras

          Estamos em campanha para reforma do telhado.
          Pegue seu envelope no final das missas ou na
          secretaria e coloque sua contribuição. Os envelopes
          devem ser devolvidos somente em nossa secretaria.
          Não há pessoa autorizada para recebê-lo ou fazer
          qualquer solicitação de doações por outro meio
          Informações na secretaria.

                        

                         Dízimo

                         O dizimo é a oferta de gratidão, partilha e
                         amor que da provimento às necessidades da
                         Igreja, sua conservação, o bem realizar o
                         Divino Culto, as obras apostólicas e de
                         caridade e a sustentação de seus ministros.
                         Todos somos convidados a participar. mais

         

          Cesta Básica

          Doe alimentos não perecíveis para
          composição das cestas básicas fornecidas
          mensalmente às famílias assistidas por nossa
          comunidade. Fique atento à data de validade
          dos produtos. Procure mais informações em
          nossa secretaria.