19414 visitas
   

            Ligados em São Domingos
            




                              
                             

 


  
Palavras em destaque:

 
 Pe. Marciano  


  

  Alegria e conversão

  (transcrito da homilia das 10h da
  celebração do dia 14 de dezembro de 2014,
  terceiro domingo do Advento)

  Estamos celebrando o terceiro domingo 
  do tempo do advento, que é um tempo
  muito rico em simbolismos, palavras,
  proposições... um tempo muito
  significativo. Quatro semanas que
  antecedem o Natal de Jesus e que tem por
  objetivo preparar nosso coração para 
  esse Natal, para que a celebração 
  natalina não seja comida e bebida, mas
  seja de fato ocasião em que Jesus nasce
  nas nossas vidas. O Natal de Jesus não
  pode ter ficado lá atrás há dois mil anos. 
  O Natal de Jesus precisa ser todo dia,
  porque todo dia Deus quer nascer no meio
  das pessoas. Esse tempo de advento nos é
  proposto pela liturgia da Igreja pra nos
  inserirmos no contexto do Natal. Um
  sentimento muito próprio do advento e 
  de quem se diz cristão, é a esperança. O
  cristão é homem, é mulher da esperança.
  Mesmo quando vemos que está tudo 
  difícil, mesmo quando achamos que nada
  mais tem jeito, precisamos nos fazer
  renovar, por uma esperança muito 
  própria de quem tem fé e confia em Deus 
  e sabe que Deus cumpre as suas
  promessas...
  Nós que temos a fé e a esperança hoje e 
  que nasceu lá no passado, olhamos ao
  nosso redor e vê realidade de aridez do
  coração das pessoas. Esqueceram do 
  Natal  de Jesus, que Jesus é o Natal. Se não
  tivermos essa renovação da esperança no
  coração, nos desencantamos e
  entristecemos. O Natal virou um
  consumismo, foi esquecido e Jesus não 
  tem nascido mais nos corações. O tempo
  do advento vem reacender em nós a 
  chama da esperança. Hoje nós acendemos
  a terceira vela da coroa do advento, que é
  aquele círculo que quando completado 
  nas suas quatro velas, sinalizará que o
  tempo de Deus se completou...
  Na leitura do Evangelho temos mais uma
  vez João Batista, que vem para insistir na
  fala que lhe é própria. São João tinha 
  muita clareza da sua missão. Os fariseus
  vão questioná-lo sobre quem ele é: o
  profeta Elias, que tinha retornado? O
  Messias? Quem é? E João diz: Eu sou a voz
  que clama no deserto: preparai o caminho 
  do Senhor! Mais uma vez ouvimos essa
  Palavra, essa insistência de João para
  prepararmos o caminho de Deus. Que 
  seja o Senhor Deus insistindo conosco.
  Será que já estamos nesse caminho de
  preparação? Já está acontecendo essa
  mudança de rumo? Ou ainda estamos
  naquele caminho medíocre, que não leva 
  a nada? Aplanai o caminho do Senhor!
  ...
  Pedimos a Deus hoje, que ele faça nos 
  abrir os ouvidos e escutar com atenção o
  que nos diz João Batista e que essa
  preparação efetiva para que Jesus possa
  nascer no nosso coração e nas nossas
  vidas, não somente no dia 25, mas todo
  dia,  mude de fato a nossa forma de
  compreender o mundo, os nossos
  procedimentos e relações humanas, a
  nossa vida. Como é o desejo de Deus.

 
íntegra >>


  
 
Dom Orani

  Ano da Paz

  A nossa alegria nasce da paz que Cristo
  hoje nos concede, pois a primeira palavra
  de Jesus, que rompe o silêncio da morte e 
  o abismo do vazio do nada sem Deus, é “a
  paz esteja convosco”. É a novidade do
  “Shalom” de Deus; não se trata de uma
  simples paz, mas da paz bíblica, 
  prometida para o Dia do Senhor, paz da
  presença constante de Deus em nossa 
  vida, da vida plena, da vitória sobre a
  morte. Paz que nasce como fruto da
  verdadeira esperança de que um dia
  nossos limites condicionados pelo 
  pecado seriam superados, de que a vida
  destruiria o poder da morte e de que o
  amor destronaria todo medo. Paz que é
  expressão da vida nova nascida da 
  grande misericórdia do nosso Deus..
  “A Igreja proclama o “evangelho da paz” 
  (Ef 6,15) e está aberta à colaboração com
  todas as autoridades nacionais e
  internacionais para cuidar deste bem
  universal tão grande”. “Ao anunciar Jesus
  Cristo, que é a paz em pessoa (cf. Ef 2,14), 
  a nova evangelização incentiva todo
  batizado a ser instrumento de pacificação 
  e testemunha credível de uma vida
  reconciliada” (EG 239).
  Portanto, que possamos viver este Ano da
  Paz com muitas bênçãos. Atitudes, gestos
  concretos e sempre pedindo ao Senhor 
  que nos ilumine e que traga esta paz aos
  nossos corações, às famílias e a todo o
  mundo.
  Que a Paz reine em nossas fronteiras!
  Sejamos propagadores e testemunhas da
  paz, aquela paz que vem do Senhor!

  íntegra >>


    Papa Francisco

  ANGELUS
  Praça São Pedro – Vaticano
  Domingo, 14 de dezembro de 2014

  Queridos irmãos e irmãs, queridos filhos 
  e jovens, bom dia.

  Durante duas semanas o Tempo do 
  Advento nos convidou à vigilância
  espiritual para preparar o caminho para 
  o Senhor, o Senhor que vem. Neste terceiro
  domingo a liturgia nos propõe outra
  atitude interior para viver a espera do
  Senhor, ou seja, alegria. A alegria de 
  Jesus, como diz esse cartaz, a alegria de
  Jesus é de casa. Ou seja que nos propõe a
  alegria de Jesus.
 
O coração do homem deseja alegria, 
  todos nós aspiramos a alegria, cada
  família, cada povo aspira à felicidade. 
  Mas qual é a alegria que o cristão está
  chamado a viver e testemunhar? É aquela
  que vem da proximidade com Deus, da 
  sua presença na nossa vida. Uma vez que
  Jesus entrou na história com seu
  nascimento em Belém, a humanidade
  recebeu a semente do Reino de Deus como
  uma terra que recebe a semente, promessa
  de colheita futura. Não há necessidade de
  procurar em outro lugar! Jesus veio para
  trazer alegria para todos e para sempre.
  ...
 
O cristão é uma pessoa que tem o coração
  cheio de paz, porque sabe colocar a sua
  alegria no Senhor, até mesmo quando
  passa por momentos difíceis na vida.
  Ter fé não significa não ter momentos
  difíceis, mas ter a força para enfrentá-los
  sabendo que não estamos sozinhos. E 
  esta é a Paz que Deus dá a seus filhos.
 
Com o olhar voltado para o Natal está
  próximo, a Igreja nos convida a
  testemunhar que Jesus não é um
  personagem do passado: Ele é a Palavra 
  de Deus que hoje continua a iluminar o
  caminho do homem, seus gestos, os
  sacramentos, são a manifestação da
  ternura, do consolo e do amor do Pai a 
  cada ser humano. A Virgem Maria ‘causa 
  de nossa alegria’ nos torne sempre 
  alegres no Senhor, que vem libertar-nos 
  de tantas escravidões interiores e
  exteriores”.

 
íntegra >>  
  

   Notícias
  


                
   Novo grupo de estudo, fruto da JMJ Rio2013

  
   O objetivo é partilhar testemunhos e aprofundar os
   ensinamentos do Papa Francisco em seus discursos, homilias e
   pronunciamentos realizados durante a JMJ. Descobrir, com a graça de
   Deus, qual a missão que Ele tem para cada um e atender ao pedido do
   Papa Francisco, repetindo Jesus, para ir e fazer discípulos entre todos. O
   grupo é voltado para os que foram voluntários, para os que foram
   hospedeiros, para os que ajudaram, para os que participaram....é para
   TODO MUNDO!
   Veja a ação de natal do grupo na Comunidade Casa Branca

  
Relembre momentos da São Domingos na JMJ

 


   A Alegria do Evangelho - estudo dirigido

    
Foi concuído em nossa comunidade o estudo da Exortação Apostólica   
  
Evangelli Gaudium - " A Alegria do Evangelho".  Meditando sobre as 
   
ações e no anúncio do Evangelho no mundo de hoje, padre Marciano
   conduziu a reflexão e convida a todos para o aprofundamento e a
   busca do conhecimento e crescimento espiritual.
  

                
Veja aqui as apresentações do estudo 



 

     

              Formação
             

  


                                                
                                                                                                               
                                                                                                                            

 

          
             
Eventos

             



                        
                                    
   
  
          
         Confraternização de fim de ano das famílias assistidas                            Investidura de novos coroinhas
                    

 

              Apoie e participe !
             
                
                        

                         Café Paroquial

                         Sábados e Domingos após as missas,
                         "Venha tomar ao menos um cafezinho!"

         

          Campanha para Obras

          Estamos em campanha para reforma do telhado.
          Pegue seu envelope no final das missas ou na
          secretaria e coloque sua contribuição. Os envelopes
          devem ser devolvidos somente em nossa secretaria.
          Não há pessoa autorizada para recebê-lo ou fazer
          qualquer solicitação de doações por outro meio
          Informações na secretaria.

                        

                         Dízimo

                         O dizimo é a oferta de gratidão, partilha e
                         amor que da provimento às necessidades da
                         Igreja, sua conservação, o bem realizar o
                         Divino Culto, as obras apostólicas e de
                         caridade e a sustentação de seus ministros.
                         Todos somos convidados a participar. mais

         

          Cesta Básica

          Doe alimentos não perecíveis para
          composição das cestas básicas fornecidas
          mensalmente às famílias assistidas por nossa
          comunidade. Fique atento à data de validade
          dos produtos. Procure mais informações em
          nossa secretaria.